segunda-feira, 26 de abril de 2010

URBANIZAÇÃO E INDUSTRIALIZAÇÃO DO BRASIL

A maior parte da população brasileira vive em cidades. Porém essa URBANIZAÇÃO é recente em nosso país.
A população urbana brasileira saltou de aproximadamente 53 milhões em 1970 para 138 milhões de pessoas no ano 2000. Enquanto a população rural, que era cerca de 41 milhões em 1970, ficou reduzida a menos de 32 milhões em 2000.
Mais de 80% da população brasileira é urbana, isto é, vive em cidades, e cerca de 20%, em áreas rurais, segundo dados oficiais.
Na década de 1970, o perfil da economia brasileira foi se modificando: de agro-exportador, nosso país passou a ser também INDUSTRIALIZADO. O processo de industrialização intensificou o de urbanização.
O processo de industrialização acaba gerando a necessidade de ampliar a oferta de serviços e equipamentos urbanos.
Foi somente no século XX, especialmente na década de 1930, que a atividade industrial assumiu uma importância crescente na economia nacional.
Antes de o Brasil passar pelo processo de industrialização, o principal produto da nossa economia era o café. A cafeicultura proporcionou condições favoráveis à industrialização do país. Tais como:
1. ACUMULAÇÃO MONETÁRIA: parte do dinheiro acumulado com as exportações do café foi investido na importação de máquinas e na instalação de indústrias.
2. DESENVOLVIMENTO DE INFRA-ESTRUTURAS: os investimentos na infra-estrutura de transportes (ferrovias, portos) e de energia elétrica para a circulação da produção cafeeira beneficiaram a instalação das indústrias.
Havia disponibilidade de mão-de-obra, principalmente dos imigrantes e dos ex-escravizados. Como a mão-de-obra era abundante, os trabalhadores eram obrigados a aceitar os salários baixíssimos e as péssimas condições de trabalho nas fábricas.
Outra condição favorável à industrialização foi a formação de um MERCADO CONSUMIDOR INTERNO. Esse mercado consumidor se ampliou com a libertação dos escravos, pois estes passaram a ser mão-de-obra assalariada.
Desde o início da industrialização brasileira, a Região Sudeste tem a maior concentração de unidades fabris.
Recentemente novos pólos industriais têm se formado em várias regiões do país, especialmente na Região Sul, que em 1970 tinha cerca de 14 mil fábricas e em 1990 passou a ter mais de 40 mil.
O Nordeste também tem atraído muitas indústrias, destacando-se as de calçados e têxteis.
Apesar da desconcentração industrial do Sudeste para outras regiões do país a atividade industrial na região continua muito forte.

7 comentários:

deia moreninha disse...

adorei o resultado da minha pesqisa valeu

Amandha Barros disse...

seryd elpsystsVc é óootima nisso , espero tirar um 10 nessa matéria uruuuuuuuh , faz uma palestra na escola municipal panamá , RJ

João disse...

muito bom

kezia cristina disse...

eu gostei muito da pesquiza que fiz e espero tirar nota boa em meu trabalho

Ra-Wa disse...

Eu queria saber a região brasileira que tem a maior concentração de unidades fabris
aluna do 7°ano

kamyla barril disse...

Mim fez tirar um ótima nota em Geografia goste :)

)Artur Junior( disse...

Pesquisa de Hístória 10
se Deus quiser