sábado, 6 de novembro de 2010

IMPACTOS AMBIENTAIS NO CERRADO E NO PANTANAL

A partir da década de 1960 a expansão da ocupação do Centro-Oeste trouxeram muitas alterações ao ambiente do Cerrado, ameaçando a sua biodiversidade. Os governos investiram na implantação de atividades econômicas, com vistas a promover o desenvolvimento econômico e social da região.
O impacto causado no Cerrado pelas atividades agropecuárias somou-se àquele causado pela exploração mineral e vegetal, pelo crescimento das cidades e pelas queimadas.
As queimadas no Cerrado podem ocorrer de forma espontânea, porque nos períodos de estiagem, a vegetação rasteira fica muito ressecada, com aparência de palha seca, podendo incendiar-se devido ao calor do Sol.
Na maior parte das vezes, no entanto, é o ser humano quem provoca as queimadas para limpar a terra ou renovar as áreas de pastagens.
Assim como acontece nas áreas de Cerrado, o equilíbrio ecológico do Pantanal também vem sendo afetado pela ação humana.
O garimpo, a caça, a pesca, o turismo e a agropecuária, praticados de maneira predatória, além da construção de rodovias e de hidrelétricas, provocam alterações que causam impactos direto sobre a região.
Várias são as consequências: desmatamento, queimadas, poluição das águas por agrotóxicos e pelo mercúrio utilizado nos garimpos, compactação do solo, diminuição ou extinção de espécies animais e vegetais, entre outras.




















2 comentários:

Ana Clara disse...

igParabéns, gostei muito do seu blog.Ele me ajudou muito no meu trabalho.

Luis Eduardo Sampaio disse...

Valeu ai ajudou na minha tarefa
8)